Juntando a Salat por Necessidade II

 Questão da Fatwa:

Estudiosos do Islam, As-Salamu `alaykum. Eu gostaria de saber quando as salat (orações) podem ser combinadas por razões diferentes da necessidade. Jazakum Allah khayran.

Conteúdo da resposta: Wa `alaykum As-Salamu wa Rahmatullahi wa Barakatuh.

Em Nome de Allah, O Clemente, O Misericordioso.

Todo louvor e gratidão são devidos a Allah, e que a paz e as bênçãos estejam com Seu Mensageiro.


Irmãos, gostaríamos de começar dizendo que estamos impressionados pela sua questão, que vem de um coração sincero. Que Allah, o Todo-Poderoso, nos ajude a nos mantermos dentro dos princípios da verdadeira crença, Islã, e permita estarmos entre os habitantes do Paraíso. Ameen.

Quanto à sua questão, segue a Fatwa do eminente estudioso muçulmano, Sheikh Yusuf Al-Qaradawi, sobre a combinação das preces:

“Salat(oração) é um dever religioso que tem seu momento determinado.Allah diz:“Em verdade, a oração é prescrita aos crentes em horas determinadas.” (An-Nisa’: 103)

Esses horários determinados são dados a conhecer pela prática verdadeira do Profeta(sobre ele as bênçãos e a paz). Assim, cada uma das cinco orações tem um período limitado de tempo que não deve ser violado, seja pelo cumprimento adiantado da salat, o que é proibido e categoricamente inaceitável, seja pela postergação, sendo a salat cumprida após o término do horário prescrito sem um motivo aceitável. De outro modo, está se cometendo um pecado.

Mas ainda assim, é parte da facilidade e praticidade desta religião que seja permitido combinar duas preces. Por exemplo, Zuhr e `Asr juntas e Maghrib e `Isha’ juntas, seja por oferecer a Segunda no período da primeira, seja por atrasar a primeira até o período da Segunda, em por conta de algumas razões, incluindo viagem, como prova a Sunnah do Profeta (sobre ele as bênçãos e a paz). A seguir, algumas outras situações em que se torna permitido:

1 - Chuva, lama, neve, tempestades e ventos violentos, assim como condições climáticas similares ou desastres naturais que impeçam as pessoas de completarem a salah no tempo certo por causa de grande sofrimento ou dificuldade.

2 - Necessidade ou medo. O motivo dessa permissão é remover a dor e a dificuldade das pessoas, como é indicado no hadith, narrado por Ibn `Abbas. Imam Muslim narrou, segundo a autoridade de Ibn `Abbas (que Allah se agrade dos dois), que ele disse,“O Mensageiro de Allah combinava freqüentemente Zuhr e `Asr, e Maghrib e `Isha’, por motivo de medo ou viagem.”

Outra versão do hadith relata, “O Mensageiro de Allah combinava Zuhr e `Asr, e Maghrib e `Isha’, em Madinah mesmo sem ser em uma situação de medo ou chuva.” Ibn `Abbas foi perguntado, “Então, porque ele fez isso?” Ele respondeu que o Profeta queria remover os problemas e dificuldades para o seu povo

Na versão de `Abdullah Ibn Shaqiq, é relatado que Ibn `Abbas certo dia deu um fez um sermão à tarde que durou até o sol se por e as estrelas aparecerem no céu, e as pessoas ficaram falando: “A oração! A oração!” E um homem da tribo de Tamim andou em sua direção e disse com veemência: “A oração! A oração!” Ibn `Abbas respondeu: “Você quer me ensinar a Sunnah? Que tolo és!” Então ele disse: “Eu vi o Mensageiro de Allah combinar o Zuhr e o `Asr, e Maghrib e `Isha’.” O narrador, `Abdullah Ibn Shaqiq, completou: “Me senti desconfortável, então fui até Abu Hurayrah e perguntei-lhe sobre aquilo e ele confirmou a validade do que Ibn `Abbas disse.” (Sahih Muslim)

Essa explicação de Ibn `Abbas significa que o Profeta (que a paz e as bênçãos estejam com ele) quis permitir à sua nação mais facilidade do que dificuldade, já que Allah, o Todo-Poderoso, não quis impor aos muçulmanos qualquer dificuldade na religião e não quer tornar as coisas difíceis para nós.
Esse hadiss também confirma como evidência explícita a permissibilidade de combinar duas orações quando necessário.

Foi registrado que o Imam Ibn Sireen disse não ver nenhuma objeção nesse procedimento, contanto que houvesse uma necessidade real, a não ser que as pessoas tornassem tal prática um hábito. Do mesmo modo Ibn Shibrima também afirmou tal opinião. Em seu Fath Al-Bari, Ibn Hajar disse que muitos Imams — incluindo Ibn Sireen, Rabi`a, Ash-hab, Ibn Al-Mundhir e Al-Qaffal Al-Qabir — afirmavam a opinião que a tradição em questão deve ser aplicada literalmente; e por isso eles consideravam permissível para qualquer muçulmano combinar as orações mesmo quando não em viagem, por qualquer necessidade genuína, sem quaisquer restrições , com a única condição de que isso não se tornasse um hábito.

Os juristas [da escola] Hanbali têm permitido que os muçulmanos de vez em quando juntem as preces por determinadas razões. Então se existe impedimento ou dificuldade em cumprir as preces obrigatórias no período determinado, é permitido combina-las, com a condição de que a pessoa não tornar isso um hábito ou como algo que acontece a cada dois três dias ou cada vez que ele resolve fazer outra coisa, várias vezes por mês ou por semana! Mas é permitdo de vez em quando , para que as dificuldades que as pessoas enfrentam sejam suavizadas.
Por exemplo, se um guarda de trânsito tem um turno que começa antes do Maghrib e termina depois do `Isha', ele pode combinar Maghrib e Isha'. Do mesmo modo, se um medico tem que fazer uma operação de emergência, é permitido que ele antecipe ou adie a prece, juntando-a com outra.”

Um eminente estudioso de Bahrain, Sheikh Nizam Ya`qubi, acrescenta:

“Allah afirma claramente no Qur'an que cada prece tem seu próprio horário determinado, “Em verdade, a oração é cumprida pelos crentes nas horas fixadas.” (An-Nisa’: 103) Isso significa que cada prece deve ser feita na hora prescrita para ela.

No entanto, essa regra é relaxada nos casos de impossibilidade e necessidade. Por exemplo: viagem, doença, combate, chuva e mau-tempo, etc...Mas devo enfatizar que esse abrandamento da regra deve ser tomado apenas em situações de dificuldade e não tornar-se um hábito regular. Há muitos ahadiss que mencionam punições para aqueles que atrasam suas orações sem um motivo aceitável.”

Se você ainda precisa de maiores informações, não hesite em nos contatar. Que Allah nos guie a todos no caminho reto.

E Allah sabe mais.

Fonte: Islam Online

 

Data da Fatwa: 24/ Abril/ 2003

Nome do Mufti: Grupo de Muftis

Tradução: Irmã Mariam Polga

 

 

  • quarta, 19 março 2008

Deixe um comentário

Está a comentar como convidado. Login opcional abaixo.